IMG_9895_edited.jpg
LOGOTIPO HZ_ASSOCIAÇÃO-CMJPC copy.png

ACONTECEU

Apresentação pública

Associação Casa-Museu
José Pinto Contreiras

19 11 2022

No passado dia 19 de novembro decorreu o Acto Inaugural da Associação Casa-Museu José Pinto Contreiras (ACMJPC). Cerca de 140 pessoas, amigos, vizinhos e representantes de instituições associativas, participaram na iniciativa que apresentou a exposição permanente dedicada ao patrono e a exposição temporária de artes plásticas, com artistas da freguesia e amigos de longa jornada. Para complementar a ideia cultural da ACMJPC foi distribuído, gratuitamente, o livro de Adolfo Pinto Contreiras,«A Pequena Grande Utopia», sobre o pai dos familiares que doaram o seu património à Junta de Freguesia de Santa Bárbara de Nexe. Foi esse o destaque do presidente da Junta presente– Sérgio Martins – que, no seu discurso, salientou o elevado valor cultural e simbólico do património doado e que pode constituir um recurso fundamental para o desenvolvimento da freguesia e do concelho. Essa foi também a tónica da intervenção da representante da Direção Regional de Cultural do Algarve. Anabela Afonso destacou a importância do papel das associações culturais na coesão social e territorial, mostrando como a iniciativa em causa poderá vir a constituir um espaço cultural de saliência regional ou mesmo nacional. Também o vereador da Câmara Municipal de Faro, Carlos Baía, elogiou o trabalho da Associação e colocou à disposição o apoio da autarquia para o desenvolvimento do projeto Casa-Museu.

ACONTECEU

Apresentação pública

Fotografias

PROJECTO DE TEATRO COMUNITÁRIO

Convocatória para ensaios.

CARTAZ DE TEATRO.JPG

A Associação Casa-Museu José Pinto Contreiras (ACMJPC) está a desenvolver, durante os meses de outubro a dezembro, o projeto A construção do lugar do Alto na Freguesia de Santa Bárbara de Nexe, em parceria com o Colectivo Janela Aberta Teatro (JAT) e a Junta de Freguesia de Santa Bárbara de Nexe, e apoiado pela Direção Regional de Cultura do Algarve. O projeto assenta no desenvolvimento de um conjunto de dinâmicas comunitárias de base teatral, tendo como foco as memórias sociais e culturais dos naturais ou residentes do Sítio dos Gorjões. A partir deste trabalho inicial, a ACMJPC e o JAT pretendem criar uma representação teatral a apresentar durante os meses de novembro e dezembro, nos Gorjões e em Santa Bárbara de Nexe.

Assim, vimos convidá-lo/a a estar presente na partilha de memórias que iremos ensaiar na sede da Associação (antiga Sociedade Recreativa Gorjonense) nos próximos dias, até à apresentação da peça, cuja data será indicada brevemente.

ACTO INAUGURAL

Apresentação Casa Museu JPContreiras.jpg
Origem(1).jpg
Hipocentro(s).jpg

Associação Casa-Museu
José Pinto Contreiras

na imprensa

ACONTECEU

  SANTA BÁRBARA de NEXE              29 de outubro

 

A 7ª e última sessão da Mostra de Cinema decorreu no passado sábado, na sede da Junta de Freguesia, com a sala lotada,para assistir a dois filmes da família Contreiras: «A Arte do Escultor Jorge Mendonça» de Adão Contreiras e «Joaquim Rosa-O Pinto (1948-2007)» de Adolfo Pinto Contreiras. Este último filme, naturalmente, foi motivo emocionante de recordações da personalidade em causa, enquanto autarca, comunicador, poeta repentista, começador de charolas, entre outras qualidades. Um dos seus amigos aproveitou para declamar uma quadra em sua homenagem. Também o filme sobre o escultor constituiu um testemunho direto da vida, trabalho criativo e obra de Jorge Mendonça, que dirigiu algumas palavras sobre o filme.

No final, a organização da Mostra de Cinema agradeceu todos os contributos dados ao projeto pelas entidades parceiras (Casa da Cultura de Loulé e Junta de Freguesia de Santa Bárbara de Nexe), pelas entidades e associações que hospedaram as sessões (Polo Museológico de Alte/Câmara de Loulé e Club Farense), bem como pelo indispensável apoio financeiro da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Mostra de cinema Alte 2 (2)

                         ALTE  28 de outubro

 

A 6ª sessão da Mostra de Cinema que decorreu em Alte, no Polo Museológico, voltou a contar com um número apreciável de participantes, que assistiram a um conjunto de filmes de Jorge Graça, António Clareza, Wenceslau Pinto e Zeca Mariano. O casal conhecido como‘Velhos da Torre’, protagonistas do filme «Ripar para Britar» de Jorge Graça, concitou grande parte do debate, a propósito do seu papel na conservação, criação e divulgação das memórias culturais, particularmente da canção e da dança tradicional. Com a presença do presidente da Junta de Freguesia de Alte, foi possível, ainda, assistir a um filme inédito, de promoção da freguesia, da autoria de Jorge Graça. No final, a nossa Associação retribuiu os agradecimentos manifestados em nome da Câmara de Loulé - que hospedou duas sessões da Mostra na aldeia de Alte - e considerou que estaria aberto um caminho para novas parcerias, com base no cinema etnográfico ou noutras áreas da cultura.

ACONTECEU
 

M0stra Faro 2022 (7).jpg
M0stra Faro 2022 (8).jpg

      FARO, 16 outubro

 

Três filmes, sobre três personalidades artístico-literárias de Faro, foram apreciados no Club Farense, no âmbito da Mostra de Cinema Documental e de Ensaio. «Cândido Guerreiro, o Poeta de Alte», da autoria de Jorge Graça, «À Conversa com Ramos Rosa», de Adão Contreiras e «Um Farense Especial-Sidónio», de Adolfo Contreiras, mereceram o destaque positivo das cerca de 20 pessoas presentes na sala da antiga associação da cidade de Faro. Conhecedores das pessoas alvo dos filmes, foram feitas algumas sugestões sobre o trabalho dos autores, e recomendações de ideias de trabalho, para o registo de memórias fílmicas em que a nossa associação está a trabalhar.

loulé2-1.jpg

                   LOULÉ, 15 Outubro

O filme «Carnaval de Loulé, 1974», da autoria de Wenceslau Contreiras, realizado meses antes da revolução de Abril de 1974, foi o tema central do debate ocorrido após o termo da 4ª sessão da Mostra de Cinema Documental e de Ensaio, organizado pela nossa associação. As imagens da preparação e do percurso desse carnaval, que foi sujeito a pressões e censura do Estado Novo, recordaram a muitos dos presentes que vivenciaram esses acontecimentos, as formas organizativas e as solidariedades culturais das associações que resistiam e lutavam pela democracia política e cultural. Também o filme «Abraço a Timor», do mesmo autor, filmado na ação de apoio ao povo timorense em fevereiro de 1992, lembrou o papel da sociedade civil e da sua função democratizadora. No geral, as cerca de 25 pessoas presentes puderam conhecer pequenas histórias do velho Clube Atlético de Loulé, atual sede da Casa da Cultura, pela voz de antigos dirigentes e associados.

loulé2-3.jpg
loulé2-2.jpg
Alte2- 3R.jpg
Alte2- 1R.jpg

         ALTE, 14 de Outubro

 

A 3ª sessão da Mostra de Cinema Documental e de Ensaio decorreu na passada sexta-feira à noite, no Polo Museológico de Alte. Os dois filmes em exibição, Maria Belchior (Jorge Graça) e Tudo Vai Dar em Cantigas-Velhos da Torre (Adão Contreiras/Helder Raimundo), constituíram uma homenagem aos dois casais de pequenos camponeses dos montes da Torre e da Fonte Santa, na freguesia de Alte; infelizmente sem a presença de três deles, já falecidos, sendo que Francisco Belchior feneceu em junho deste ano.

Os filmes destacam as memórias sociais e culturais destes embaixadores da cultura popular, e da vida rural do barrocal do Algarve, hoje preservadas em áudio e vídeo para memória cultural futura. Os presentes, muitos amigos e conhecidos dos atores dos filmes, destacaram a sabedoria popular, os conhecimentos inesgotáveis de canções de festa, religiosa ou de trabalho, que lhes permitiram sustentar as agruras de vidas difíceis até tão tarde na vida. Para Sofia Coelho da Silva, a única sobrevivente, fica uma palavra de gratidão.

ACONTECEU
Loulé 08.10.22

loulé1- R-2.jpg

A Casa da Cultura de Loulé, nossa parceira no projeto, recebeu a 2ª sessão da Mostra de Cinema Documental no passado sábado, dia 8 de outubro. Cerca de 30 pessoas apreciaram documentários e narrativas ficcionais da década de 1980, realizados por António Clareza e ensaios poético-visuais de autores de gerações diferentes, mas imbuídos do gosto pelo cinema de autor: Jorge Graça e Adão Contreiras. No final, um debate aprofundado sobre histórias dos grupos teatrais de Faro e de Loulé e sobre a importância decisiva do registo de memórias visuais, caminho de investigação que a Associação Casa-Museu José Pinto Contreiras se mostrou disposta a trilhar. As próximas sessões, em maratona, são já no próximo fim de semana: Alte (dia 14, às 21h00), Loulé (dia 15, às 18h00) e Faro (dia 16, às 18h00), com divulgação detalhada em breve nesta página.

Mostra Loulé 1- R (2).jpg
Mostra Loulé 1 - R (10).jpg
Mostra Loulé 1- R (8).jpg
Mostra Loulé 1 - R (6).jpg
ACONTECEU
Gorjões (1 de Outubro)
Mostra Gorjões 1.jpg
Mostra Gorjões 3.jpg
R2.jpg

A primeira sessão da Mostra de Cinema, ocorrida dia

(1 outubro) nos Gorjôes, sagrou-se por um excelente êxito. Cerca de 70 pessoas assistiram a 6 filmes de 6 autores, realizados entre 1954 e 2015, que constituem um espólio documental e etnográfico de grande valor.

No final decorreu uma conversa com os autores presentes, sobre a importância destes filmes na constituição de um futuro centro de documentação fílmico de teor etnográfico.

A próxima sessão é já no próximo sábado, às 18h00, na Casa da Cultura de Loulé, parceira neste projeto.

R 1.jpg
R6.jpg

A Nossa História

   Próximos eventos

20222111_tela_gorjoes_prop3.jpg
A Mostra na Imprensa
cd912c_b345597fd3004a898c2146d104cc68ec~mv2.webp

Exposição permanente sobre a vida de José Pinto Contreiras

cd912c_b04cdf9a774b4a7e88f355a29104c192~mv2.webp

Exposição temporária de pintura e escultura

Publicações

38bdc9_c8abc6a9c47d40fcb291bc7921b539cb~mv2
cd912c_89c6d864bf024a5d9af1304c0c7478c2~mv2
38bdc9_40eb053e3cf64c36a9e8cfea56348ca7~mv2
FAR2_1364